segunda-feira, 6 de julho de 2009

NÃO FIQUE SEM SEU "PROFANO CORAÇÃO"


O livro "Profano Coração", de Eduardo Lamas, com ilustrações de Sóter França Júnior, já está à venda, por apenas R$ 22,00. Não deixe de adquirir o seu, em todas as versões digitais, aqui: http://bit.ly/1L3rcqW.

"Com sua poesia direta, objetiva, cortante e, paradoxalmente cicatrizante, Eduardo Lamas mostra que é possível arrancar deste órgão (o coração) os mais belos versos para conduzir a vida em um eterno poema."

O lançamento do livro no dia 20 de julho na sede da editora Multifoco, na Lapa (RJ), foi uma noite inesquecível. Meus agradecimentos do fundo do meu Profano Coração a todos que enfrentaram a chuva e o caos no trânsito do Rio para me transmitir carinho e confiança no meu trabalho. Algumas pessoas em especial me ajudaram muito a fazer daquela noite memorável para todos: a equipe da Multifoco, que antes de tudo acreditou no meu trabalho; Denise de Oliveira, que com seu amor e dedicação decorou o ambiente e recebeu as pessoas com seu sorriso encantador; Fernando César Rodrigues Cid, que foi o responsável pela música ambiente; Cris Velloso, que fez as fotos do evento (inclusive as duas primeiras daqui), e Léo Neiva, meu irmão, Aloysio Neves, Mercedes Fraga, Sergio Fernandes e Rodrigo de Jesus, que com música de alta qualidade finalizaram a noite com maestria.

Poesia é transbordamento. Há momentos em que basta uma gota para que ela nos banhe. Porém, há momentos em que é necessário acumular durante algum tempo uma gama de sensações, observações, fatos para que ela preencha todo o seu corpo, a sua mente, o seu coração, a sua alma, para que transborde numa avalanche, ou melhor, como numa imensa cascata. Este transbordamento, acredito, faz-se muito mais pela intensidade do que pela quantidade de sensações, observações, fatos. Muitos passam despercebidos por vários, mas certamente as que são percebidas por muitos ao poeta não escaparão. A diferença é que se em muitos elas resvalarão, no poeta ela transbordará em versos.
Esta foto acima é de Catia Eugenio
Leia aqui duas poesias que estão no livro Profano Coração:
Lágrimas de Sangue

Oferenda (ou Canção de um Ser Dilacerado)