quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

O OUTRO OVO DA SERPENTE


Eles ainda não são maioria, mas já são incontáveis e proliferam a uma velocidade estonteante! No Brasil e no mundo. Seus templos brotam em todas as terras inférteis, a cada virada de noite!
Eles montaram um exército semelhante ao da Revolução Cultural da China. Só que o livro que carregam não é o vermelho do Mao, mas o preto sagrado do “bem”.
Eles são ruidosos e pregam sua nova catequese de casa em casa, como vendedores de cosméticos.
A voz deles é ouvida nos rádios, jornais e tevês.
À teia que eles teceram, poucos conseguem escapar!
Eles são poderosos, estão em grande número nas câmaras, nas assembléias legislativas, no senado, nos palácios. Só falta o Planalto!
Eles já estão fazendo e aprovando leis e executando-as!
Eles são fascistas, embora a grande maioria nem saiba o que isto significa!
Eles perseguem negros que não renegam a sua raça!
Eles vêem o demônio em todo canto, dança, representação ou manifestação de origem africana, pagã.
Eles prometem a cura para quem não é doente. E, assim, espalham a sua doença.
Eles vociferam que praticam o bem! E fazem questão de divulgar.
Eles se julgam santos, mas não acreditam neles.
Eles gritam sua fé para não a perder de vista.
Eles pregam a ignorância de sua fé cega, surda, nada muda!
Eles limpam o seu passado com uma lavagem cerebral!
Eles apontam para os céus a cada bola nas redes adversárias!
Eles já ganham adeptos entre artistas e representam muito bem o seu papel.
E não param de crescer!


Ilustração: cartaz do filme "O Ovo da Serpente", de Ingmar Bergman.
Vídeo: "Ovo da Serpente", Uakti.
Veja também: Tudo o que foi publicado em janeiro de 2009.
O Papa do Ateísmo
A Teia
Calçadas Infames
O Teatro e o Futebol
Sentença de Vida
Os Quatro Elementos
Monólogos 11