quarta-feira, 20 de outubro de 2010

PELÉ, SÓ ELE

Foto de Luiz Paulo Machado feita no jogo Seleção Brasileira 0 x 2 Flamengo,
amistoso disputado em 6 de outubro de 1976 com renda destinada à família
de Geraldo, meia rubro-negro falecido em agosto do mesmo ano
No próximo sábado Pelé completará 70 anos de idade e as homenagens, que já começaram, serão inúmeras no mundo inteiro. Por isso, não vou me estender muito ao falar do Atleta do Século XX, o Rei do Futebol, que com técnica inigualável e um preparo físico que estava a anos-luz dos demais colegas de profissão de sua época foi o principal jogador a elevar o futebol ao patamar de arte.
Tudo o que se falar do jogador Pelé será pouco pelo que ele representa até hoje para o Brasil no mundo inteiro. Nenhum outro brasileiro é tão (re)conhecido como ele no exterior e seus gols e jogadas que ficaram registradas por câmeras de TV e cinema são mostradas diversas vezes nos mais variados cantos do planeta, principalmente quando se fala em Santos, Seleção Brasileira e Copa do Mundo.
Maradona, que foi sim um gênio da bola, pode estrebuchar até depois que adentrar seu túmulo e ou virar cinzas, mas igual a Pelé não houve e, ouso dizer, jamais haverá. Classificar o que Pelé foi em campo é perda de tempo, não há um nome em língua alguma que possa descrever o que esse homem fez nos 21 anos de carreira nos gramados com a bola nos pés, na cabeça, no peito, nos ombros, nas coxas, e até mesmo sem tocar nela. Basta se informar e pesquisar um pouquinho para se constatar isso tudo.
Fique abaixo com 20 gols do dono da bola e curta um pouco do que representa Pelé para o futebol, e por que são quase sinônimos:

Veja também: Reinaldo, o Rei do Galo Mineiro
Parabéns, Dejan Petkovic
Garrincha, 77
Ganso, o Mestre-Sala da Vila Belmiro

Setenta Anos do Canhotinha de Ouro

Ademir da Guia, o Divino
Os Maiores Jogos de Todos os Tempos 9 (Brasil 2 x 2 Alemanha Ocidental)