sexta-feira, 10 de setembro de 2010

PARABÉNS, DEJAN PETKOVIC!

Depois que Zico parou de jogar pelo Flamengo (sua despedida foi no dia 6 de fevereiro de 1990, data que marco bem porque foi a primeira vez em que trabalhei como repórter no Maracanã), o clube passou a buscar a todo custo um novo Galinho nas suas divisões de base. Alguns até foram bem, como Sávio, mas ninguém chegou a brilhar tanto como o sérvio Petkovic, que chegou à Gávea em 2000, depois de ter despontado para o torcedor brasileiro no Vitória.
Com o fantástico gol de falta que garantiu o tricampeonato carioca para o Flamengo em 2001, ele já havia escrito o seu nome na galeria dos maiores jogadores que vestiram a camisa rubro-negra. Porém, depois de passar por Fluminense e Vasco, com algum brilho, e discretamente por Goiás, Atlético-MG e Santos (e pelo mundo árabe e até a China), ele voltou ao Flamengo no ano passado nitidamente para encerrar sua carreira. Alguns dirigentes ingratos não o queriam lá e, para a sorte da torcida do Flamengo, ele não só ficou, como foi para mim o maior responsável pela conquista do título brasileiro de 2009. Sem ele, o Flamengo não teria voltado a ser campeão brasileiro após 17 anos de espera. Hoje, 10 de setembro de 2010, Pet faz 38 anos de idade, não tem mais a força física para comandar o fraco Flamengo deste ano, mas merece todas as homenagens da torcida rubro-negra e de todo aquele que admira o futebol bem jogado. Parabéns, grande artista da bola!