sexta-feira, 2 de outubro de 2009

NA HORA "H" VERDE-AMARELEI

Pois é, no fim das contas, o que bate mais forte e manda mesmo é o (profano) coração. Embora tenha até feito campanha contra, posso dizer que, se não estou pulando de alegria e gritando, afinal estou insone porque trabalhei a madrugada inteira na cobertura dessa eleição, tampouco estou triste com a notícia que me tirou da cama. Agora, o Brasil terá Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016, no Rio. É hora de começar já a fiscalização com lupa e microscópio aos ladrões da pátria, para que eles não metam a mão nessa bocada. Alguns que já cederam a tentações bem menores estavam lá em Copenhague vibrando com mãos e lábios trêmulos, não se iludam.
Se era preciso Copa e Olimpíada para finalmente começarmos o país, que agora tenhamos Saúde e Educação decente e para todos - eu disse e repito: TODOS! - em tempo integral. É preciso que isso seja seriamente exigido dos que tanto prometeram legados e vêm deixando a desejar há muitos anos. São essas as Olimpíadas que eu quero ganhar, a de um país saudável e educado. E saúde e educação não se fazem só com hospitais e escolas, é antes de tudo saneamento básico, é não jogar lixo nas ruas, é respeitar os outros, é responsabilidade com dinheiro e o patrimônio públicos, é preservar o que de verdadeiro e bom nossa diversificada e miscigenada cultura oferece, é aceitar as diferenças...
Festejar é muito bom, mas é muito trabalho honesto - eu disse HONESTO - o que este país necessita mais. Não há mais tempo a perder!

Leia aqui Oferenda (ou Canção de um Ser Dilacerado), um dos destaques do livro "Profano Coração", de Eduardo Lamas.
Veja também: Profano Coração no Grajornal
"Profano" conquista corações
Monólogos 6 (Muito Próximo da Lucidez e da Loucura)
Futebol-Arte: Os Maiores Jogos de Todos os Tempos

Gasolina no Incêndio 8