quinta-feira, 19 de novembro de 2009

VILLA-LOBOS, O PAI DA MPB

Uma singela homenagem àquele que por sua genialidade não só na composição e execução de obras magistrais de extrema brasilidade (eu disse brasilidade e não nacionalismo), mas sobretudo se dedicou intensamente à pesquisa musical e folclórica por todo este país e criou o projeto que levou a milhares de brasileiros a educação musical e artística. Um verdadeiro legado, foi o que Heitor Villa-Lobos nos deixou. Que nos digam Tom Jobim, Edu Lobo, Egberto Gismonti, Dona Ivone Lara, Chico, Paulinho, Milton, Gil, Caetano, Alceu... E todos nós, seus admiradores.
Pena que nenhum artista depois dele teve sequer de perto a mesma dimensão, nem mesmo aqueles que participaram diretamente de governos. Villa-Lobos foi além de tudo, um grande educador, um visionário. Como faz falta algo assim: há 50 anos não se faz nada neste sentido no Brasil.

Vídeo: Choro nº 1, de Heitor Villa-Lobos, interpretação ao violão do grande Turíbio Santos.
Veja também:
"Profano Coração" no Grajornal
Monólogos 5 (O Espírito dos Insensatos)
Monólogos 4 (O Negro Crepúsculo - Gerações e Gerações)
Monólogos 2 (O Negro Crepúsculo)
Monólogos 3 (O Negro Crepúsculo - continuação)
Monólogos (O Jogo de Espelhos)
Entrevista: Nelson Pereira dos Santos
Adiós, La Negra!
A Lua