quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

FUTEBOL-ARTE: OS MAIORES JOGOS DE TODOS OS TEMPOS 10

BRASIL 2 X 1 URUGUAI - TAÇA DO ATLÂNTICO DE 1976

Todo mundo fala da corrida que Rivelino levou de Ramirez, mas quase ninguém se lembra do belo gol que ele fez nesta partida válida pela Taça do Atlântico de 1976. A briga começou a se desenhar depois que Keosseian foi expulso ao acertar o craque do Fluminense, que já havia se desentendido com Dario Pereyra (craque que jogou de zagueiro no São Paulo) no primeiro tempo. Em seguida, quase no fim do jogo, Zico fez uma jogada espetacular, driblando quatro uruguaios e sendo derrubado com uma falta violenta pelo quinto, Ramirez, que seria companheiro do Galinho no Flamengo pouco tempo depois. Armou-se uma confusão, com Rivelino aparecendo como o mais revoltado pelo sarrafo no então jovem camisa 8, no seu primeiro ano na Seleção principal.

Marco Antônio cobrou a falta na trave esquerda do goleiro Corbo, que depois jogaria no Grêmio. Veja que além de Zico, Rivelino e Roberto Dinamite, ainda havia pelo menos mais um excelente cobrador de faltas na equipe brasileira. Logo depois, a partida acaba. Rivelino ia tranqüilamente para o vestiário, quando Ramirez sai feito um louco atrás do 10 brasileiro. Foi agarrado por Orlando Lelé e acabou apanhando muito de outros adversários. Um final lamentável que tornou este jogo histórico.

BRASIL 2 X 1 URUGUAI
Data: 28/04/1976
Competição: Taça do Atlântico/Taça Rio Branco
Local: Estádio do Maracanã - Rio de Janeiro
Árbitro: Romualdo Arppi Filho (Brasil)
Times
BRASIL: Jairo, Toninho (Orlando), Miguel, Amaral e Marco Antônio; Chicão, Zico e Rivellino; Gil, Enéas (Roberto Dinamite) e Lula. Técnico: Osvaldo Brandão.
URUGUAI: Corbo; Ramirez, de los Santos, Chagas e González; Acosta, Jiménez e Dario Pereyra; Julio Rodriguez (Revetria), Morena e Daniel Torres (Keosseian).
Técnico: José María Rodríguez.
Gols: Daniel Torres, aos 15 minutos do primeiro tempo; Rivelino, aos 10, e Zico (pênalti), aos 27 do segundo tempo.
Cartão vermelho: Keosseian.


Veja também:
Futebol-Arte: os maiores jogos de todos os tempos 9
Sempre um bom jogo para recordar
Futebol-Arte: os maiores jogos de todos os tempos 6
Futebol-Arte: os maiores jogos de todos os tempos