quarta-feira, 9 de setembro de 2009

FUTEBOL-ARTE: OS MAIORES JOGOS DE TODOS OS TEMPOS

CRUZEIRO 5 X 4 INTER - TAÇA LIBERTADORES DE 1976

Na tarde de 7 de março de 1976, Cruzeiro e Internacional, que haviam decidido o Campeonato Brasileiro do ano seguinte, com vitória colorada, protagonizaram um dos mais sensacionais jogos a que assisti em minha vida. Estava em Olaria, subúrbio do Rio de Janeiro, na casa de meus avós maternos, de olhos grudados na televisão em preto e branco - como nas imagens da TV Cultura que aparecem aqui abaixo. No fim, nove gols, com o timaço cruzeirense, que acabaria campeão daquela Libertadores, levando pequena vantagem sobre a sensacional equipe gaúcha.
Com tantos craques em dia inspirado, como os dois pontas-esquerdas de ambas as equipes, Joãozinho e Lula, é curioso relembrar agora que outros dois estiveram muito mal naquele jogo. O zagueiro chileno Figueroa, autor do gol que dera o título brasileiro ao Inter em 1975, falhou feio em dois gols, e o volante Zé Carlos, que fez um gol contra bobo. Mas ambos já tinham muito crédito com as suas torcidas e encerraram suas carreiras anos depois com saldo mais do que positivo.
Ficha técnica da partida:
Local: Mineirão
Público: 65.463 pagantes
Renda: Cr$ 793.407,00
Juiz: Luís Pestarino (Argentina)
Gols: Palhinha 4' e 10', Lula 14', Joãozinho 21' e Valdomiro 39' do 1º; Zé Carlos (contra) 6', Joãozinho, Ramón 25' e Nelinho (pênalti) 39' do 2º.
INTERNACIONAL: Manga; Cláudio Duarte (Valdir), Figueroa, Hermínio e Vacaria; Caçapava e Falcão; Valdomiro, Flávio (Ramón), Escurinho e Lula.
Técnico: Rubens Minelli.
CRUZEIRO: Raul; Nelinho, Moraes, Darci Menezes e Valderlei; Zé Carlos e Eduardo; Roberto Batata (Isidoro), Jairzinho, Palhinha e Joãozinho.
Técnico: Zezé Moreira.


Veja também:
O Torcedor de Vídeo-Teipe
Futebol-Arte: Flamengo 6 x 0 Botafogo
"Profano Coração" no Grajornal